A “direita xucra” é muito burra

Se intitulando “hackers de direita” e anunciando acabar com todos os perfis esquerdistas na internet, um grupo invadiu a página Socialista Morena da jornalista Cynara Menezes.

Particularmente, não tenho simpatia pela jornalista e, principalmente, pelas suas ideias. Não posso, no entanto, de concordar com uma atitude boçal como essa. Mais do que boçal: invadir dados pessoais (incluindo contas em redes sociais) é crime. Em resumo: coisa de bandido.

Mais inacreditável é gente usando o fato da jornalista em questão defender invasões de terras particulares pelo MST – Movimento dos Sem-Terra – ela deveria ficar calada e aceitar que roubaram sua página. Um argumento calhorda.

Há uma direita estúpida que deseja vencer os adversários não pela força dos argumentos, mas pela força bruta, trapaceando, roubando. A “direita Bolsonaro” ou “direita xucra” acha que vive uma guerra política e cultural de vida ou morte contra a esquerda progressista. Invadir a página dos “inimigos” só presenteia a eles a carta de vítima, de perseguidos (neste caso, de forma justa). Só que essa gente não pensa muito. Se cair de quatro, é difícil de levantar. São valentões por trás de um computador.

burro-shrek

Governo Temer é uma ótima “pinguela”

16832282_1367460816648530_5320650433426510679_n

O presidente Michel Temer está conseguindo o que parecia impossível: recuperar o país da maior recessão da história. Inflação caindo, levando juros junto, contas públicas dando sinal de recuperação e primeiros sinais de recuperação da atividade econômica. A economia só não avança para sair da crise com mais velocidade porque o estrago do governo Dilma foi terrível e a crise política não tem fim. Apesar do governo ter uma base grande que vota majoritariamente com ele, a Lava-jato é o grande empecilho, já que toda a classe política (governo e oposição) tem alguma delação complicando sua vida.

As várias tentativas dos políticos de brecar ou limitar o avança da operação acaba respigando no governo e a opinião pública fica com a amarga sensação do tal “estancar a sangria” do Romero Jucá ao Sérgio Machado.

Mas a Lava-jato não está em perigo como querem passar alguns procuradores que adoram um holofote. Aliás, quem levanta essa bandeira do suposto perigo contra Lava-jato está endossando aqueles que lutaram contra o impeachment de Dilma Rousseff. A Lava-jato é importantíssima para o Brasil. Só que ela não está em perigo. As investigações prosseguiram e prosseguirão. Bem ou mal, as instituições brasileiras estão funcionando, o Estado de Direito, a democracia e a liberdade vão vencer o fascismo, o autoritarismo, o populismo fácil, a corrupção. Mas cada um ao seu tempo.

16938955_1368310566563555_3068658882497348129_n

Criticar o governo do presidente Michel Temer por criticar e ser a oposição do “quanto pior, melhor” é jogar contra o Brasil. Temer não é o presidente dos meus sonhos, não votei nele em 2014 – quem votou em Temer é quem pede sua saída, ou seja, quem apertou 13 em 26/10/2014 -, mas ele é o melhor para a travessia até 2018, o único presidente que não precisa se preocupar com popularidade e fazer as reformas paradas há décadas. O governo reformista, como quer ser lembrado Michel Temer.

Base de apoio no Congresso Nacional ele tem. Ótima equipe econômica ele tem, o melhor de seu governo. Seu governo já conseguiu aprovar a PEC que limita o gasto corrente público em 20 anos, um marco para o poder público. Agora tem a reforma da Previdência em discussão no Congresso, logo mais vem a trabalhista e tributária.

Mas essa guerra entre o Legislativo e o Judiciário prejudica e afeta a recuperação econômica porque não estabiliza a política. A justiça poderia fazer seu papel que é investigar e punir quem cometeu crime sem fazer de todas as operações um grande show pirotécnico e sem querer substituir a democracia representativa por uma aristocracia judiciária.

Indicação de Alexandre de Moraes é aprovada pelo Senado Federal

indicacao_stf

Após uma sabatina de mais de 10 horas na terça-feira, o nome de Alexandre de Moraes é aprovado pelo Senado Federal, para o Supremo Tribunal Federal na vaga aberta pela morte de Teori Zavascki.

Uma indicação reachada de polêmicas devido a Alexandre ser o ministro da Justiça do governo Temer. Mas a regra do jogo é essa. O presidente indica um nome e os senadores aprovam ou não. E 55 senadores referendaram o nome de Alexandre de Moraes.

Boa sorte ao novo ministro da Suprema Corte do Brasil. Que ele julgue casos pela sua consciência, mas de acordo somente com o que está escrito na Constituição.

João Doria tem quase 10% para presidente

doria

O prefeito de São Paulo, João Doria, vem ganhando cada vez mais adeptos pelas ações que vem fazendo na prefeitura. O Datafolha já mostrou que está com grande popularidade nos dois primeiros meses do mandato. Agora, Doria já aparece em sondagens para corrida presidencial de 2018.

Provavelmente ele não deseja ‘trair’ Geraldo Alckmin, seu padrinho político, que tem pretensões de ser o candidato tucano à sucessão de Temer. Mas, Se Doria seguir nessa toada e com todos presidenciáveis tucanos enrolados na Lava-jato, vai ser difícil o PSDB não indicar o nome dele para 2018, não para o Estado, mas para presidência. O povo empurraria Doria para candidatura e o partido e ele não teriam como negar em uma situação extrema.

João Doria está mostrando um jeito novo de governar e, até o momento, está agradando um significativo número de pessoas.

Lula – 23,3%

Marina Silva – 13,7%

Jair Bolsonaro – 11,9%

Joaquim Barbosa – 11,3%

João Doria – 9,1%

Ciro Gomes – 5,6%

Michel Temer – 4,3%

Ronaldo Caiado – 1,6%

Não sabe – 4,7%

Nenhum – 14,4%

Pesquisa: Paraná Pesquisas

Aproveitando o ensejo, se a eleição de 2018 fosse hoje…

A irresponsabilidade da Isto É

A Revista “Isto É” publicou um vídeo de uma matéria de capa que seria de um sócio de um acionista da empreiteira Camargo Corrêa. No vídeo, ele diz que levou uma mala de dinheiro para Lula, que foi pessoalmente receber o dinheiro em São Carlos/SP. O dinheiro seria pagamento por Lula ter ajudado a empresa a conseguir um contrato de R$ 100 milhões com a Petrobras. Agora, veja quem é o sujeito.

É inacreditável uma revista de alcance nacional como a “Isto É” se dê o papel de divulgar um áudio tosco, de uma pessoa que se mostra completamente desequilibrado.

Lula e o PT fizeram muito coisa errada e boa para o Brasil, e a justiça vai se encarregar de julgar as erradas, a população as certas e as erradas.

Quem vai julgar a irresponsabilidade da “Isto É”? Jornalismo baixo, rasteiro, sensacionalista, parcial. A revista está fazendo jus ao apelido de “Quanto É”.

isote-davinnci