Cadê o dinheiro?

Por uma dívida de mais de 2 mil reais, o destacamento policial de Tejuçuoca está no escuro. A casa é alugada para prefeitura municipal e a responsabilidade por ela é do poder municipal, que fica com a obrigação de zelar pela casa incluindo o pagamento das contas de água, luz, suprimento alimentar para os soldados.

Assim que tomou posse em janeiro de 2017 (na verdade bem antes da posse), a prefeita cumpriu a ordem de seu marido e ex-prefeito da cidade fechando uma unidade de programa chamado PRÓ-CIDADANIA, que era um tipo de embrião para uma guarda municipal.

A violência atine todo o Brasil e as cidades do interior não estão imunes, pelo contrário. Assaltos a bancos, tráfico de drogas e homicídios são constantes.

É o suprassumo da irresponsabilidade e desleixo deixar acumular uma dívida astronômica na conta de luz do posto único posto policial e gastar quase meio milhão de reais na organização de eventos e festas. Fora despesas pessoas bancadas pelo dinheiro público.

17 meses de governo, nada de concreto para o município e seu povo, apesar de mil promessas na campanha eleitoral.

Aprovou na Câmara de Vereadores um empréstimo milionário na Caixa Econômica Federal para construir uma nova e luxuosa sede da prefeitura, endividando o município e deixando a conta para futuros prefeitos.

Nono parcelamento da dívida do município com a TEJUPREV (previdência municipal) em 200 meses, comprometendo aposentadorias atuais e futuras dos servidores públicos.

Persegue servidores que não beijam as mãos e os pés do casal mandatário e privilegia seu grupo político e os familiares do Chefe.

Tampas de bueiros quebradas por toda cidade se tornando verdadeiros depósitos de mosquitos transmissores de várias doenças. São exemplos de administração fanfarrona que se gaba de ser moderna, de deixar a cidade limpa e cuidada. Pura demagogia. Enganação. A cidade nunca esteve tão abandonada, suja, com obras paradas da atual e gestões passadas do mesmo grupo político.

Anúncios

Chuva no Sertão – O outro lado

Fartura de chuva no sertão é bom demais. É o momento mais esperado do sertanejo e a alegria visível no rosto das pessoas quando a água cai do céu em pingos até tocar na terra. Se for em abundância que encha rios, lagos, açudes é festa. Obrigado, São José! Obrigado, São Pero! O problema é quando a cidade não se prepara adequadamente para ela. E acontece de bueiros entupidos transbordando e inundando ruas. Mas está enganado quem pensa que só nas cidades grandes que existe esse tipo de problema.

Em Tejuçuoca, 144 km da capital Fortaleza/CE, o sangradouro do açude que fica bem no centro da cidade e ao redor dele está completamente cheio de mato impedidinho da água correr e até os peixes de subir a piracema. Fora que o açude citado virou aterro sanitário da cidade, todos os esgotos caem nele e só agora a prefeitura está concluído o saneamento depois de 4 anos que a obra começou e ficou parada um bom tempo.

Só que a questão do mato é muito simples de resolver. Basta vontade. Só pegar alguns funcionários do setor de limpeza pública e uma enxada, uma pá. Mas o secretário municipal de obras e recursos hídricos, Antonio Machado Barbosa, deve achar que limpar a borda do açude Conterrâneo é insignificante.

Enquanto isso, o açude é a casa de todo tipo de mosquito do mais inofensivo ao da dengue, até MILHO já nasce na praça do açude.

Chega

No vídeo acima, um desabafo de uma senhora que fica horas em uma fila tomando sol, chuva para tentar sacar seu aposento, talvez seu único dinheiro para seu sustento e de sua família.

A única agência bancária destruída mais de 1 ano e nada de reconstrução ou da promessa da prefeita Heloide Estevam de um local cedido pela prefeitura ao Banco do Brasil instalar alguns caixas até que a agência seja restaurada.

Na cidade de Tejuçuoca ainda tem uma Lotérica/Caixa e uma pequena agência do Bradesco, que não suportam a demanda muito alta e precisam que pessoas depositam dinheiro para atender aposentados, beneficiários de programas sociais, etc.

Enquanto isso, a prefeitura daquele município já prepara para gastar dinheiro público em festas/eventos, enquanto obras iniciadas há 4 anos que deveriam estar prontas completamente abandonadas e milhões investidos indo para o ralo.

Chega de tanta incompetência, descaso, desumanidade, prepotência e corrupção.

20180328_154302

20180328_154215

20180328_153656

Descaso com a saúde dos munícipes

Na Rua Alfredo Pinto de Mesquita, no centro da cidade de Tejuçuoca, 144 km de Fortaleza/CE, um exemplo do descaso que o poder público tem com a população daquele município. Bueiros explodindo um atrás do outro, transbordando lama por ruas emporcalhando a cidade, levando fedor para os moradores e doenças de todo tipo e mosquitos.

Você reclama com a prefeitura e eles empurram o problema para CAGECE – companhia de água e esgoto do Ceará – e vice-versa. O problema fica lá. Não faço isso por torcida contra a atual administração e favorecer a oposição, eu faço por ser cidadão. Torcida de políticos deixo para quem tem o dom, eu não tenho esse dom. Sem pressão nunca seria resolvido esse tipo de problema de zeladoria, que, aliás, a atual gestão municipal leva zero.

kr kr

Entrevista: Guto Mota

27971612_2123452944550090_4302919970380440968_n

O vereador Guto Mota (PSD), de Tejuçuoca/CE, concedeu uma entrevista para o blog. Ele falou do governo da prefeita Heloide Estevam (PMDB), da atuação da oposição na Câmara de Vereadores daquele município e de eleições.

O que achou do primeiro ano de mandato da prefeita Heloide Estevam?

Primeiros 15 meses de mandato da prefeita deixou muito a desejar e ficou abaixo da expectativa. Tivemos um aumento no endividamento do município de Tejuçuoca (parcelamento da dívida do TEJUPREV em 200 meses ou 16 anos) e a aquisição de empréstimo milionário para reformar a sede da prefeitura, acabou o PRÓ-CIDADANIA, obras inacabadas, desabamento da quadra da escola da Boa Ação, etc.

Qual o planejamento da oposição para 2018 na eleição e na Câmara de Vereadores?

Vamos continuar trabalhando e lutando por uma Tejuçuoca melhor e mais igualitária. Mantendo a união e coesão do grupo.

Domingos Neto continua sendo seu candidato a deputado federal, e para estadual, senador (2 duas vagas), governo e presidente?

Estamos trabalhando uma grande união em prol de Tejuçuoca. União de todos os grupos de oposição e mais alguns amigos e amigas que discordam da maneira de administrar que está a vários anos no poder. Vamos nos unir, trabalharmos juntos. Apoiaremos a reeleição do Governador Camilo e estamos conversando com o ex-governador Cid Gomes, Presidente da Assembléia Legislativa Zezinho Albuquerque, o Deputado Estadual Audic Mota e com o presidente do PP Antônio José Albuquerque.

Ainda é muito cedo, mas a oposição já tem algum nome como possível candidato para 2020?

Muito cedo para vermos isso. Momento agora é de trabalhar. Mas lógico que a preferência é do Mota Filho, que foi candidato em 2016 e teve uma boa votação.