Ibope, Datafolha e Veritá divulgam números diferentes na disputa presidencial

Ibope e Datafolha divulgaram novos números da disputa presidencial na tarde desta quinta-feira. No Ibope, Dilma Rousseff (PT) ficou com 54% e Aécio Neves (PSDB) com 46%; no Datafolha, Dilma aparece com 53% e Aécio com 47%.

A rejeição a Aécio ultrapassou a de Dilma: 41% a 37% para o tucano, segundo o Datafolha. No Ibope, Aécio 42% e Dilma, 36%.

Uma guerra de números de diversos institutos de pesquisa nas redes sociais agita a reta final das eleições. Petistas e dilmistas mostrando os números da virada de Dilma no Ibope e no Datafolha (os principais). Enquanto do outro lado os tucanos e aecistas desmerecem os números dos dois institutos mostrando erros deles no primeiro turno. Para completar a confusão, apareceu uma pesquisa do instituto Veritá que mostra Aécio na frente de Dilma, com 53,2% a 46,8% dos votos válidos.

Quem está certo e quem está errado só na noite de domingo (26) é que será desvendado o mistério. No mais, é ter estômago forte para aguentar até domingo o mar de chorume que inundou a internet e às ruas do país.

Ibope-Datafolha

Mais uma reviravolta; Dilma passa Aécio

Datafolha e Vox Populi divulgaram pesquisas que mostram números idênticos na corrida presidencial. Dilma Rousseff (PT) aparece com 46% dos votos totais e Aécio Neves (PSDB) com 43%. Nos votos válidos, Dilma tem 52% e Aécio, 48%. 6% não sabe e 5% de branco/nulo e nenhum.

Mais cedo, a pesquisa CNT/MDA também mostrou uma leve vantagem da presidente Dilma em relação a Aécio. Segundo a consulta, a petista aparece com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do senador tucano.

Rejeição a Aécio atinge recorde de 40% e Dilma tem 39%. [Datafolha]

A aprovação do governo Dilma chegou em seu melhor momento desde novembro de 2013. A avaliação positiva chegou aos 42%, ruim/péssimo caiu para 20% e regular ficou em 37%. [Datafolha]

É mais uma virada dessa eleição histórica. Injeta ânimo na campanha petista e, principalmente, na militância. Mas não pode calçar o salto alto faltando tão pouco e ainda mais numa eleição tão imprevisível e dividida.

datafolha.20.10

Depois de 12 anos o PSDB fica na frente do PT em uma disputa de segundo turno presidencial

Nova Imagem

Ibope e Datafolha mostraram números idênticos nas suas primeiras pesquisas do segundo turno de 2014. Aécio Neves (PSDB), 46%; e Dilma Rousseff (PT), 44%. Votos válidos: Aécio, 51%; e Dilma, 49%.

Em 8 de outubro de 2010, Dilma Rousseff (PT) tinha 48% das intenções de voto contra 41% de José Serra (PSDB). Em 6 de outubro de 2006, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) registrava 50% e Geraldo Alckmin (PSDB), 43%. Em 11 de outubro de 2002, Lula chegava a 58% ante 32% de José Serra (PSDB).

Na última pesquisa Datafolha do primeiro turno (sábado, 4), Dilma marcava 40%, Aécio marcava 24% e Marina Silva registrou 22%. Numa soma simples, Dilma ganhou 4 pontos e Aécio ganhou 22 pontos justamente o número de Marina na última pesquisa Datafolha que foi quase a votação dela na eleição (21,32%). Ou seja, os votos de Marina migraram automaticamente para Aécio mesmo sem ela declarar oficialmente apoio ao tucano.

Esta é uma eleição muito imprevisível.  Já pode afirmar sem medo que essa é a eleição mais disputada não só desde 1989, mas da história da República brasileira.

Efeito Escócia

Presidente Dilma lidera corrida presidencial
Presidente Dilma lidera corrida presidencial

A presidente Dilma (PT) subiu de 37% para 40% na nova pesquisa presidencial Datafolha divulgada na noite desta sexta-feira (26), Marina Silva (PSB) caiu de 30% para 27% e Aécio Neves (PSDB) subiu de 17% para 18%.

No segundo turno, Dilma e Marina estão empatadas no limite da margem de erro (2%) por 47% a 43%, para Dilma. Apenas os votos válidos, Dilma fica com 52%, contra 48% de Marina.

Votos válidos no primeiro turno, Dilma tem 45%; Marina, 31%, e Aécio, 21%.

Por essa pesquisa Datafolha, Dilma precisa de mais 6 pontos para conseguir a reeleição já no dia 5 de outubro sem necessidade de segundo turno.

Só vejo uma explicação para essa queda de Marina e não subida do Aécio: efeito Escócia. O povo quer mudança, mas não quer arriscar um “tiro no escuro”. Enquanto o discurso da oposição for apenas “corrupção”, PT vai levar todas as eleições.

Dilma e Marina próximas do segundo turno

ibope

Pesquisa Ibope divulgada na noite de terça-feira (23) praticamente definiu o segundo turno entre a presidente Dilma (PT) contra Marina Silva (PSB). Aécio Neves, que mantinha esperanças de ir ao segundo turno graças à subida de quatro pontos na pesquisa anterior, vê suas chances diminuírem para quase zero.

Dilma, 38%, Marina, 29%, e Aécio, 19%. Segundo turno, Marina e Dilma estão empatadas com 41%. Entre Dilma e Aécio Ibope aponta para 46% a 35% para petista. Avaliação governo Dilma – ótimo/bom, 39%, regular, 33%, e ruim e péssimo, 28%.

Os onze minutos de programa eleitoral de rádio e TV estão sendo preciosos para Dilma. Explica a recuperação nos números da presidente, mesmo o Ibope das emissoras caindo para níveis baixíssimos durante o horário eleitoral. Mas a avaliação positiva do governo ter melhorado talvez seja o principal fator da melhora nos números de Dilma. A reeleição da presidente passa por uma boa aprovação do seu governo.

Apesar da queda de Marina nas últimas pesquisas, ela está se consolidando na casa dos 25% a 30%. Ou seja, a ofensiva do PT contra ela tirou poucos votos. Tudo indica que Aécio recuperou alguns votos que foram para Marina. Faltando onze dias para o primeiro turno, só um novo grande acontecimento para ocorrer uma nova reviravolta.

Essa eleição 2014 já é histórica e a mais imprevisível desde 1989 e pode marcar o fim de uma polarização de 20 anos entre PT e PSDB na disputa presidencial.