Partidos tentam união contra o ‘Furacão Lava Jato’

A classe política está apreensiva e desesperada por receio de perder o poder. E muitos com medo de passar uma temporada na prisão. Mas o que já se pode concluir desse vendaval chamado Odebrecht e Lava Jato é que a República fundada em 1985, a chamada “Nova República”, foi constituída na base de um compadrio entre o público e o privado nada saudável.

É preciso ressaltar, no entanto, que compadrio é diferente de parceira entre governos e iniciativa privada, esta última é saudável e importante. Não é preciso demonizar parcerias publico-privado para repudiar o ‘pacto’ de governos e empreiteiras ao longo de anos e décadas.

Lula, Fernando Henrique e Michel Temer – PT, PSDB e PMDB – tentam um outro ‘pacto’, um ‘pacto de sobrevivência‘, incluindo limitar a operação que está trazendo luz os acordos espúrios de políticos e empresários. Com essa iniciativa esperam evitar um outsider ou um “aventureiro” em 2018. O establishment está desesperado.

Vai ter êxito essa iniciativa dos principais partidos da redemocratização? Na questão de limitar a Lava Jato, é muito difícil no estado em que as investigações estão. Já sobre impedir outsider, só as urnas e povo para responder.

O vídeo abaixo é a síntese de um modelo que atrasa o país, que corrompe a República e aniquila a democracia.

Anúncios