Vitória consagradora de João Doria e Alckmin em São Paulo

João Doria foi eleito novo prefeito de São Paulo e no primeiro turno. O candidato bancado pelo governador Geraldo Alckmin e que rachou o PSDB paulista teve 3.085.187 de votos, seus rivais ficaram bem atrás. Uma vitória consagradora não só por ter sido no primeiro turno, mas por vencer na Zona Leste, reduto historicamente petista.

sp

A vitória de João Doria é uma vitória de Alckmin para disputa presidencial de 2018 dentro do PSDB, contra o Ministro das Relações Exteriores, José Serra, e o Senador Aécio Neves. Aécio tentou minimizar a importância de Alckmin na vitória de Doria, mas ele sabe que, mesmo fazendo João Leite prefeito de Belo Horizonte – disputa o segundo turno contra Alexandre Kalil -, o Governador paulista se cacifou. O Senador mineiro ainda aposta no poder que tem nos diretórios estaduais.

Já o futuro prefeito da maior cidade do país, João Doria se cacifou para a disputa pelo Palácio dos Bandeirantes (sede do governo estadual de SP) com essa vitória consagradora, mas já disse que pretende cumprir o mandato de quatro anos pelo qual foi eleito e só. Não pretende disputar nem reeleição, por ser contra a mesma.

Sobre os adversários do tucano, a derrota mais dura não foi a do PT com Haddad, foi pelo simbolismo da queda do petismo nessas eleições em todo Brasil, nem a esperada queda de Celso Russomanno (de novo). O resultado de Marta Suplicy, porém, foi desastroso para a neopeemedebista. Ela esperava que seu histórico a levasse pelo menos ao segundo turno, só que terminou em quarto lugar, o último entre os principais candidatos. E, nem ganhando em duas zonas eleitorais, as únicas que Doria não venceu, Marta volta ao Senado Federal sem força eleitoral dentro do PMDB, sem conseguir apoio do enorme grupo antipetismo que tem em São Paulo e perdeu o apoio dos petistas.

Anúncios