No aniversário de 90 anos de Fidel, ele poderia presentear os cubanos com a liberdade!

Fidel Castro.png

Em 1953, os irmãos Fidel e Raúl Castro, o argentino Che Guevara e outros 50 cubanos formaram uma guerrilha armada que deu início a uma revolução na ilha caribenha de Cuba. Por meio dessa revolução conseguiram tomar o poder do ditador Fulgencio Batista, em 1959. Essa revolução, porém, apenas trocou uma ditadura por outra que já dura mais de 50 anos.

Fidel Castro completa 90 anos. Entregou o poder do partido comunista cubano ao irmão Raúl. O sonho dele de implementar em Cuba um modelo que acabasse com as grandes injustiças sociais e as profundas desigualdades em riquezas e oportunidades virou pesadelo para os cubanos.

O governo comunista cubano agride os direitos humanos, civis, de imprensa, de empreender. Disso resulta na falta de serviços até básicos, principalmente sem a União Soviética e agora o colapso econômico da Venezuela.

O governo cubano sempre investiu no esporte como forma de propaganda para o regime. Mas alguns atletas aproveitam competições fora do país como rara oportunidade de deixar a ilha e não voltar mais. É comum ver deserções de cubanos nas Olimpíadas e nos Jogos Panamericanos.

Raúl Castro iniciou um processo de abertura de Cuba e reaproximação com os EUA. Só que essa abertura para uma democracia representativa e economia de mercado está lenta, talvez por Fidel ainda contar com muita influência mesmo com limitações físicas.

Alguns defensores do regime castrista dizem que Cuba é modelo em saúde pública e educação, mas o país fechado fica impossível verificar e confiar nos números do governo. Mesmo se for verdade, não autoriza o regime violar os direitos humanos e censurar os opositores ao regime.

Cuba precisa experimentar o sabor da liberdade e da prosperidade, mesmo que isso leve para a ilha algumas mazelas do mundo ocidental. A democracia pode ser a pior forma de governo, exceto todas as outras formas.

Anúncios