Escola Sem Partido

escola sem partido

Está tendo muita distorção sobre o projeto de lei que está no Senado Federal, o projeto “Escola Sem Partido”, alguns por desconhecimento do que é, de fato, o projeto e outros por má-fé, mesmo. O projeto “Escola Sem Partido” é para livrar as escolas da doutrinação ideológica e partidária. Essa doutrinação fez a cabeça de uma geração, distorcendo fatos e colocando uma ideologia como se fosse melhor que a outra.

Todas as ideologias têm suas virtudes e defeitos, mas nas últimas décadas só foi ensinado as virtudes de uma e os defeitos da outra. É preciso mudar e deixar que o aluno escolha qual ideologia deseja seguir.

O “Escola Sem Partido” não é contra uma ideologia específica ou partido político, mas é justamente para acabar com essa desigualdade nas escolas e nos livros de história. O “Escola Sem Partido” é para não existir livros do MEC pra lá de tendenciosos enaltecendo o socialismo marxismo em detrimento do capitalismo. E não é para colocar o capitalismo como solução para o mundo em detrimento do socialismo ou qualquer outra ideologia, nem é censura. O professor não pode levar para sala de aula a sua preferência ideológica ou partidária. “Escola Sem Partido” não é para fazer analfabetos políticos. É para evitar que continue a produção de zumbis de uma ideologia que defendem um partido cegamente e, ao invés disso, ser um cidadão politizado e crítico.

A escola tem que ser um lugar de aprendizado, mas não só do que o professor gosta ou como gostaria que fosse o mundo. Pode mostrar os ensinamentos de Marx para os alunos, mas tem que ensinar os de Mises também. O “Escola Sem Partido” é para evitar distorções como neste vídeo.

Anúncios