Nixon ressuscita após obituário na TV

ike-dick.png

Para se tornar um verdadeiro protagonista, o ex-ator Ronald Reagan precisou migrar dos estúdios de Hollywood para a política. Como estrela do novo cast, seu primeiro grande sucesso foi em 1966, quando despachou do governo da Califórnia o democrata Pat Brown, que na eleição anterior havia mandado para o ostracismo o ex-presidenciável Richard Nixon.

Rechaçado pelo eleitorado de seu estado natal, Nixon chegou a ter o obituário político lido pela rede ABC. Sem cargo e com o prestígio definhando, migrou para New York, onde voltou a ganhar a vida como advogado. E de longe, assistia à ascensão de Reagan, que rapidamente se tornava uma das estrelas do partido.

Mas o autoexílio não ia durar para sempre. Em 1968, o vice nos dois mandatos do presidente Dwight (Ike) Eisenhower e candidato derrotado por John Kennedy pela ínfima margem de 0,2% no voto popular, o californiano Nixon se apresentou para disputar as prévias. Por ironia, seu maior rival era justamente o governador da Califórnia.

De início, Reagan saiu atrás nas pesquisas. No entanto, reagiu e chegou à convenção dos Republicanos lastreado por 37,93% dos votos dos eleitores, contra 37,54% de Nixon. Porém, a vantagem não se traduziu em número de delegados partidários e, graças ao apoio de estrelas do partido, o ex-vice conseguiu a indicação.

A dificuldade para obter a nomeação se repetiu no confronto contra o democrata Hubert Humphrey, batido pela estreita margem de 0,7% dos votos populares. Expoente dos ultraconservadores o governador do Alabama, George Wallace, foi o terceiro com 13,53% como candidato pelo Partido da Independência Americana. Inimigo dos militantes pela igualdade dos direitos civis, proferiu um famoso discurso em que defendia “Segregação hoje, segregação amanhã, segregação para sempre”.

Com a vitória, Nixon se tornou o último presidente eleito a ter sido antes derrotado em uma corrida para a Casa Branca. E também o derradeiro a sair de lá sem concluir um mandato.

Fábio Piperno (@piperno) é jornalista.

Anúncios