Fidelidade de Eduardo Paes para Pedro Paulo pode custar caro ao prefeito

pedro paulo e paes

Não sei o que Eduardo Paes tem com o seu secretário e deputado federal Pedro Paulo, porque deve ser um elo muito forte que faz o prefeito do Rio de Janeiro bancar a candidatura de seu pupilo à sua sucessão em 2016. As notícias que Pedro Paulo agrediu a ex-mulher foram como se uma bomba tivesse caído no PMDB carioca. E a declaração muito infeliz de Pedro Paulo, o clichê “Quem não exagera numa discussão?”, deixou a situação pior.

Já estava tudo preparado para o lançamento oficial da candidatura de Pedro Paulo. Com uma popularidade que o credencia até ser o candidato do PMDB a presidente em 2018 e a Olimpíada acontecendo sem grandes transtornos, Paes contava como certa a vitória de Pedro Paulo. Tudo mudou com essas denúncias. E não é para menos.

Quando começarem a sair pesquisas para prefeitura do Rio, Pedro Paulo deve aparecer como o candidato com mais rejeição. Será que Paes aposta nos programas eleitorais de TV e rádio para esculpir a imagem de seu candidato e fazer com que a suposta competência dele em gerir obras como secretário vai superar casos de agressão à mulher no passado?

Pedro Paulo também responde a processo no STF por boca de urna. Ou seja, o candidato que Eduardo Paes está apostando tem um passado de fazer a festa dos adversários. É apostar no tudo ou nada, e uma aposta muito grande que pode custar caro para o prefeito.

Anúncios