Reeleição de Haddad ameaçada e indefinições nos partidos de oposição

haddad

Situação do prefeito Fernando Haddad (PT) pensando na eleição 2016 é muito crítica. A reeleição está muito ameaçada. Haddad tem exatos seis meses para reverter esse quadro, de rejeição à sua administração na prefeitura de São Paulo. Se entrar em agosto e setembro com esses índices mostrados nessa pesquisa de hoje, a reeleição do prefeito fica praticamente impossível. Ele pode até conseguir ir ao segundo turno, o problema é vencer com uma rejeição muito forte.

Lembrando que Haddad levou vantagem contra o candidato José Serra (PSDB) no segundo turno da eleição de 2012 justamente pela alta rejeição ao candidato tucano. Depois da boa notícia para o prefeito que foi a desistência de José Luiz Datena de disputar a eleição de São Paulo, a pesquisa de hoje veio para colocar os pés na realidade.

Sem definição qual será o candidato no PSDB (se não adiarem, a prévia do partido é agora em fevereiro, com João Doria Jr, Andrea Matarazzo e Ricardo Tripoli de pré-candidatos), os principais rivais de Fernando Haddad, em outubro, são a Senadora Marta Suplicy (PMDB) e o Dep. federal Celso Russomanno (PRB).

A eleição na maior e principal cidade do país continua sem definição, de quem será o principal adversário do atual prefeito, o que pode beneficiar Haddad.

avaliaçao-haddad-sp

Anúncios