A “nossa” Petrobras

Se for minha mesmo, posso vender minha parte? Enquanto existir esgoto escorrendo pelas ruas das cidades sem saneamento, principalmente nas periferias, os governos não devem brincar de empresário.

A Petrobras tem que ser privatizada enquanto ainda respira por aparelhos. O setor privado não é uma maravilha, mas pelo menos não será desperdiçado nem roubado dinheiro público que pode ser usado em outras áreas essenciais de verdade para população.

O projeto megalomaníaco de Lula fracassou. Com o petróleo abaixo de 30 dólares e a sangria na Petrobras, apostar muito alto nele e no famigerado pré-sal foi um erro grande do governo. E um erro que está só no início da cobrança da conta.

primeiro-oleo-do-pre-sal

O presidente Lula viu na descoberta do pré-sal, no “ouro negro”, a chance de se tornar maior que Getúlio Vargas, de o Brasil virar uma potência petrolífera. E engavetou investimentos em fontes de energia mais limpa e barata, como o etanol e a energia eólica.

A casa caiu. Esse projeto megalomaníaco era e é insustentável igual o crescimento via consumo interno com endividamentos das famílias. Mas foi torrado muito dinheiro nesse projeto do pré-sal e de Conteúdo Nacional. Fora o dinheiro que escorreu no ralo da corrupção.

Eu era contra a privatização da Petrobras, mas comecei a rever essa opinião e hoje não vejo outra saída para a maior empresa brasileira, que um dia foi orgulho da nação. Com a privatização da Petrobras, é possível que a empresa se recupere.

Mesmo continuando estatal e com outro modelo de governança, a corrupção continuará como um fantasma assombrando a empresa. Esse fantasma precisa ser exorcizado e só a privatização pode resolver.

Anúncios