Reação, crime e castigo

eduardocunha

É Cunha, como serão suas cantilenas para responder à Catilinária?

O fato é que a operação deflagrada nesta terça-feira mostra que as instituições do país estão melhorando, o que pode até parecer contraditório em meio ao mar de lama e às Samarcos também da política.

Quando um Procurador Geral da República, como Rodrigo Janot, obtém de um ministro do STF, Teori Zavascki, aval para uma ação como a de hoje, ficam mais distantes os tempos obscuros em que tínhamos um Engavetador Geral da República parceiro e um STF afável com os donos do poder. E que estavam sempre prontos para ocultar sob o tapete qualquer pedido de investigação que pudesse incomodar governos e a roubalheira à qual se associavam.

Agora não. Testemunhamos o momento da história em que mais se investiga a corrupção que por aqui encontrou sua gentil pátria amada desde o desembarque de Pedro Álvares Cabral. Mas que durante 5 séculos a nossa acumpliciada Justiça fingiu que não existia!

Banqueiros, empresários, ministros, empreiteiros, deputados, e senadores que se tornaram hóspedes compulsórios da Papuda, Bangu e da carceragem de Curitiba, entre outras, são a prova viva de que o gangsterismo está ramificado por todas as artérias do poder. Que por mais de 500 anos gozaram do acalento da impunidade.

Fábio Piperno (@piperno) é jornalista.

Anúncios