Presidentes Brasil – Discursos de Posse

presidentes2

Os discursos de posse dos presidentes eleitos são enfadonhos. Só que eles são importantes para nortear os rumos do novo governo que está sendo empossado para imprensa e para população. Às vezes, os compromissos assumidos pelo eleito na campanha e reforçados no discurso de posse são deixados de lado no decorrer do mandato presidencial.

O governante eleito faz o seguinte juramento à nação:

“Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil.”

Após o juramento no Congresso Nacional, o presidente e o vice-presidente se dirigem ao parlatório do Palácio do Planalto para saudar os populares que foram assistir a posse. Então o presidente recém-empossado realiza um novo discurso, agora diretamente para o povo. Há muitos discursos de posses presidenciais históricos.

Vamos relembrar alguns discursos presidenciais.

presidentes1

Posse do presidente Eurico Gaspar Dutra (PSD) e do vice-presidente Nereu Ramos – 1946

Posse do presidente Getúlio Vargas (PTB) e do vice-presidente Café Filho – 1951

Trabalhadores do Brasil! Depois de quase seis anos de afastamento, durante os quais nunca me saíram do pensamento a imagem e a lembrança do grato e longo convívio que mantive convosco, eis-me outra vez aqui ao vosso lado para falar com a familiaridade amiga de outros tempos, e para dizer que voltei a fim de defender os interesses mais legítimos do povo e promover as medidas indispensáveis ao bem estar dos trabalhadores.

Esta festa de 1º de maio tem, para mim e para vós, uma expressão simbólica: é o primeiro dia de encontro entre os trabalhadores e o novo governo, e é com emoção que retorno ao vosso convívio neste ambiente de regozijo e de festa nacional em que revemos uns aos outros, a céu aberto, em que o governo fala ao povo, de amigo para amigo, na linguagem simples, leal e franca com que sempre vos falei.

Trabalhadores do Brasil! Não me elegi sob a bandeira exclusiva de um partido, e sim por um movimento empolgante e irresistível das massas populares. Não me foram buscar na reclusão para que viesse fazer mera substituição de pessoas ou simples mudanças de quadros administrativos. A minha eleição teve significado muito maior, e muito mais profundo, porque o povo me acompanha na esperança de que o meu governo possa edificar uma nova era de uma verdadeira democracia social e econômica – e não apenas para emprestar o seu apoio e a sua solidariedade a uma democracia meramente política que desconhece a igualdade social.

Percam a ilusão os que pretendem separar-me do povo ou separá-lo de mim. Juntos estamos e juntos estaremos sempre na alegria e no sofrimento, nos dias de festa como o de hoje e nas horas de dor e de sacrifício. E juntos haveremos de reconstruir um Brasil melhor, onde haja mais segurança econômica, mais justiça social, melhores padrões de vida e um clima novo de segurança e de bem estar para este bom e generoso povo brasileiro.

Posse do presidente Juscelino Kubitschek (PSD) e do vice-presidente João Goulart (PTB) – 1956

Posse do presidente Jânio Quadros (PTN) e do vice-presidente João Goulart (PTB) – 1961

Só com o fim do regime militar um civil voltou a tomar posse como presidente da República, José Sarney (PFL), o vice-presidente do presidente eleito pelo colégio eleitoral (Congresso Nacional) Tancredo Neves (PP), que morreu antes de sua posse.

Posse do presidente Fernando Collor de Mello (PRN) e do vice-presidente Itamar Franco (PRN) – 1990

Posse do presidente Itamar Franco, que assumiu com a renúncia do presidente Collor depois de aberto um processo de impeachment.

Posse do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e do vice-presidente Marco Maciel (PFL) – 1995

Posse do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e do vice-presidente Marco Maciel (PFL) – 1999

Posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do vice-presidente José Alencar (PL) – 2003

Posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do vice-presidente José Alencar (PRB) – 2007

Posse da presidente Dilma Vana Rousseff (PT) e do vice-presidente Michel Temer (PMDB) – 2011

Posse da presidente Dilma Vana Rousseff (PT) e do vice-presidente Michel Temer (PMDB) – 2015

Anúncios