Direitos autorais

direitos-autorais

A resposta vai depender de cada pessoa. Se for um produtor de áudio visual, será a favor. Já quem não produz, mas gosta de compartilhar um vídeo, uma música, uma foto na internet, certamente não gosta quando é impedido de fazer isso porque o “dono” do material não gosta que reproduzam seus produtos.

Qual o problema da pessoa reproduzir os gols da rodada do campeonato de futebol, uma cena marcante de uma novela, um programa de entretenimento ou uma reportagem interessante de um telejornal no Youtube sem gerar renda? E, de certa forma, é até uma propaganda gratuita que o usuário do Youtube, Twitter, Facebook faz do proprietário original do arquivo.

A graça da internet é a liberdade que cada individuo tem para se expressar independente da classe social, cor de pele, religião e sexo. Se colocarem muita regra fica chato e sem sentido.

É o que está acontecendo com a política de direitos autorais do Youtube, que pertence ao Google. A liberdade de expressão e o direito à informação, dois pilares da democracia, estão sendo sufocados em nome da propriedade individual na internet.

Anúncios