Cheiro de pizza no ar

pizza

E não é um cheiro bom. Arma-se um esquema para levar a operação Lava Jato para o mesmo fim de outra operação que se anunciava como o fim do mundo, a Castelo de Areia.

Há três anos o bicheiro Carlinhos Cachoeira e a empresa Delta, de Fernando Cavendish, caíram em uma operação da Polícia Federal assustando o mundo político tanto da situação quanto da oposição. Governadores de Goiás (PSDB), Distrito Federal (PT) e Rio de Janeiro (PMDB) além do próprio governo federal tremeram nas bases com a descoberta que a empresa Delta tinha seus tentáculos em praticamente toda esfera governamental e suspeita de desviar R$ 300 milhões dos cofres públicos.

O então governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral (PMDB), com popularidade em alta e com uma reeleição tranquila, caiu em desgraça com a população, graças à “festa do guardanapo” em Paris. A festinha de Cabral na França foi divulgada por Anthony Garotinho, rival do governador, em seu blog.

Marconi Perillo (PSDB), o governador de Goiás, era amigo de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Mas só o senador por Goiás Demóstenes Torres (DEM) teve o mandato cassado, ele foi pego em ligações com Cachoeira. O bicheiro pagava móveis para casa de Demóstenes em troca de o senador conseguir fazer andar projetos de interesses da empresa Delta.

O então governador de Brasília, Agnelo Queiroz também ficou na corda bamba. Governo do DF tinha vários contratos sobre suspeitas com a empresa Delta.

Com a anulação das investigações feitas pela PF, os três escaparam de responder a processo na justiça e até de perder o mandato.

Cabral abriu mão de disputar as eleições de 2014 para o Senado Federal, já que sua popularidade não se recuperou depois da “festa do guardanapo” e para fortalecer a aliança em torno do seu vice Luiz Fernando Pezão, eleito governador do Rio de Janeiro. Agnelo foi derrotado na disputa para conseguir a reeleição, nem para o segundo turno foi e deixou Brasília num caos administrativo. Depois de passar o governo para o sucessor, foi curtir férias em Miami. O único ileso dos três foi Perillo, que conseguiu a reeleição para governar Goiás por mais quatro anos.

A Lava Jato desnudou um esquema que desviou bilhões da Petrobras, um orgulho nacional, a maior empresa brasileira. A corrupção, mais os erros administrativos, fizeram a empresa perder valor de mercado, credibilidade e prejudicou acionistas minoritários. Se a Operação Lava Jato seguir o mesmo caminho da Operação Castelo de Areia, será mais uma chance desperdiçada de passar o Brasil a limpo, talvez a última.

Anúncios