A politização do brasileiro é artificial

macacos-texto-e1353412692513

O brasileiro acha um porre acompanhar o noticiário político. O brasileiro no geral acha que todo político é corrupto. Na única vez que o brasileiro se mobiliza politicamente é na eleição e como se fosse Copa do Mundo. No lugar de debates produtivos são brigas com familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos por discordância política ideológica.

Nas eleições passadas, a politização foi a mais intensa desde 1989. Até brigas de militantes nas ruas como se fossem torcidas organizadas de times de futebol. Uma campanha de ódio que saiu das redes sociais para ruas. E que chegou aos candidatos.

Mas tudo desaparece quando se passa alguns dias, meses, e a alienação política volta com força. Não concordo com a tese que para ser politizado é preciso ler mais livros e assistir menos TV (BBB nem pensar). Bobagem.  Tem como ser politizado e assistir o BBB como qualquer pessoal normal. Aliás, não tem nada mais preconceituoso que o discurso de quem assiste BBB é fútil e só quem leu 500 livros é culto. Isso é um preconceito nojento.

No Brasil, a pessoa vota e uma semana depois já não lembra em quem votou. É como entregar a chave do carro para alguém administrar e esquecer pra quem foi. A pessoa não quer saber o que acontece no Congresso Nacional, acha que política é só eleição. É um erro gravíssimo. E é um dos motivos da deterioração da política.

Claro que o sistema é falho e permite esquecer em quem você votou principalmente para deputado, e por isso a reforma política é urgente. Também há o desgaste com a classe política depois de tantas desilusões e corrupção. Isso não alivia a culpa da população. Páginas de fofocas, de celebridades são mais vistas que páginas e blogs de política. Quando você prefere seguir nas suas redes sociais uma página de fofoca ou um fake sem graça ao invés de um portal e/ou blog de política, saiba que você é mais alienado que quem assiste o BBB.

Anúncios