Como saiu das urnas o Parlamento

A eleição do dia 5 de outubro foi surpreendente e com reviravoltas em vários estados e na disputa presidencial. Também foi eleita a nova composição da Câmara dos Deputados a partir de 1º de fevereiro de 2015. O PT se manteve como o maior partido da Câmara, mas viu cair sua bancada de 88 para 70 deputados eleitos. O PMDB também viu sua bancada diminuir de 71 para 66 deputados. A bancada do PSDB cresceu de 44 para 54 deputados. A lista dos dez partidos com as maiores bancadas da nova legislatura é fechada com PSD (37), PP (36), PSB (34), PR (34), PTB (25), DEM (22) e PRB (21).

Resultados disponíveis mostram que o número de partidos com representação na Câmara – e, por tabela, do Congresso Nacional – aumentou de 22 para 28 partidos. Apenas PSTU, PPL, PCB e PCO não elegeram ninguém.

Um caso chama atenção é o DEM (antigo PFL, que nasceu de uma dissidência do PDS, que por sua vez era Arena, o partido de sustentação dos militares), que chegou a eleger mais de 100 deputados em 1998 e definha a cada eleição. O partido elegeu apenas 22 deputados, inclusive se valesse a cláusula de barreira derrubada pelo STF em 2007, o Democratas não passaria por ela. O DEM conseguiu 4,21% dos votos para Câmara Federal na última eleição.

Celso Russomanno (PRB) foi o deputado federal mais votado do Brasil, com 1,524,361 votos – 7,26%.

Votação dos partidos para Câmara dos DeputadosCamara Federal

Os resultados ainda estão sujeitos à alteração se candidatos com o registro atualmente negado pela Justiça eleitoral – como Paulo Maluf (PP-SP) – conseguirem reverter essa decisão.

Anúncios