Por que votar em Marina Silva

Por Rodrigo Salomão

Marina Silva e o seu vice Beto Albuquerque - PSB
Marina Silva e o seu vice Beto Albuquerque – PSB

O importante aqui é saber distinguir o marketing eleitoreiro que se estabelece uma corrida presidencial da realidade concreta. Eu não caio nesse papo dela de “nova política”. Evidente que não é.

Mas por outro lado, é evidente que há um desgaste do PT no governo. Não digo apenas desgaste ideológico ou desgaste com corrupções. Isso sempre aconteceu, não é novidade. Mas também estou saturado da dicotomia que pairou no Brasil inclusive na imprensa e nas redes sociais. Se você fala uma coisa, é “petralha”. Se fala outra, é “tucano reaça”.

Com uma terceira via, além de saudável para a democracia, talvez o debate político de questões importantes, sem margens aos lugares comuns dos últimos anos, venha a se sobrepor.

Confesso que comecei minha “vida política” muito mais voltado à direita. Depois que entrei na faculdade (federal), me deparei com algumas situações que me fizeram ir para a esquerda. Hoje eu não tenho visão ideológica incondicional. E acho que a Marina é a que mais representa isso atualmente, apesar de ainda estar longe do ideal.

Quando ela diz que tentará aperfeiçoar o que de melhor PT e PSDB fizeram no Brasil (e os dois fizeram coisas bem boas), ela atinge na teoria o que eu quero ver na prática.

Anúncios