Padilha, a pior invenção de Lula

padilha

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), será reeleito no primeiro turno. É o que indica a mais nova pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (23).

Muito se fala principalmente nas redes sociais do problema hídrico que atinge São Paulo e que estaria próximo de um colapso de falta de água. Além de outros problemas como o serviço de metrô e trens que deixam a desejar para o público. Além do escândalo do cartel envolvendo os governos tucanos que governa São Paulo há 20 anos. Críticas ao modelo muitas vezes repressivo da polícia militar paulista.

Mas tudo isso não está afetando o governo Alckmin e o povo paulista está disposto a confiar mais quatro anos ao governador.

A avaliação do governo Alckmin, segundo o Ibope, 45% disseram que a administração dele é “ótima ou boa”. Outros 32% afirmaram que ela é regular. Os que dizem que é “ruim ou péssima” somam 14%. Alckmin tem 49%, Skaf, 17%, e Padilha, 8%. A taxa de rejeição do governador é de apenas 16%.

Na outra ponta, o PT amarga um dos piores talvez o pior resultado do partido em São Paulo. O Candidato Alexandre Padilha não agradou o exigente povo paulista. Fazendo um cálculo de intenção de voto e rejeição de Padilha chega-se ao incrível -15 de saldo (8% de intenções de voto menos 23% de rejeição).

Tirando o programa Mais Médicos e todas as suas polêmicas, qual foi o legado de Alexandre Padilha no Ministério da Saúde?

Quando o presidente Lula escolheu a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, candidata a sua sucessão em 2010, ela tinha a fama de gestora, “mãe do PAC”. Fernando Haddad fazia um bom trabalho no MEC (apesar de alguns problemas no ENEM) antes de ser lançado por Lula candidato a prefeito de São Paulo em 2012.

Padilha foi a pior invenção de Lula e custou muito caro. Lula e o PT Perderam uma chance de ouro (e, muito provavelmente, não vai ter outra) de derrotar o PSDB em seu ninho e ganhar São Paulo.

Anúncios