Um Tsunami chamado Paulo Roberto Costa

A capa da revista Veja dessa semana está uma maravilha para quem gosta de chafurdar na lama nos mais sórdidos esquemas de corrupção. Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, entrega nomes de mais de 60 políticos envolvidos com corrupção. O Estado de São Paulo diz que são 32 parlamentares. A revista Veja fala em 35 nomes de políticos. Já a Folha de São Paulo, em 62. É mais um acontecimento para bagunçar essa que já é a mais imprevisível eleição desde a redemocratização do país.

O Estadão garantiu que no meio desse lamaçal todo está envolvido o nome do presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB/AL).

Os ânimos que estavam à flor da pele e pronto a explodir agora é que o negócio pega fogo. Acusações dos militantes e simpatizantes dos candidatos e partidos na rede que já estavam em pleno vapor serão produzidas ainda mais, em escala jamais vista na história.

Quem for fraco de estômago é bom tomar plasil ou engov. Ou mesmo quem não tem problemas de estômago vai ter que tomar cuidado ao assistir a TV, ao ouvir o rádio, ao abrir os portais de notícias ou ao pegar o jornal de manhã. Vai ter denúncia contra candidato X, Y e K sem parar. Não sei se com força suficiente para mudar os rumos da eleição presidencial e nos estados, mas vai estremecer as estruturas da República.

995643_10152495174105617_2522768774144750688_n

Anúncios