Aécio: conversar para convencer

Por Wanderson Ferreira

Os motores para as eleições já estão mais do que aquecidos. Aécio Neves é o destaque das inserções partidárias do PSDB nesta semana. Destaca-se sua carreira e projetos do PSDB para a campanha de 2014. E Aécio terá trabalho. Nesta semana, o senador mineiro foi eleito presidente nacional do PSDB com 97% dos votos e como um dos primeiros atos lançou o site: conversa com os brasileiros

De início, precisa ter todo o PSDB fechado em torno de sua candidatura, e esse “todo” inclui o grupo do paulista Serra. Entretanto, esta não deve ser a missão mais difícil. Para agora, Aécio e o PSDB adotam uma postura de crítica ao governo, principalmente ressaltando a questão da estagnação econômica e da volta da inflação. Parece óbvio, mas o PSDB já adotou postura conciliadora com pontos-chave do governo do PT.

E Aécio quer conversar. Conversar para deixar de ser apenas ‘o cara de Minas’ ou mais um homem de camisa azul no palco e passar a ser o nome da oposição no país. O cenário agora é o melhor dos últimos anos, com a economia andando devagar e a inflação começando a incomodar. Além disso, Aécio não terá uma derrota nas costas e não tem a imagem desgastada que José Serra e Geraldo Alckmin tem.

Aécio sabe que Eduardo Campos e Marina Silva, dois possíveis candidatos, são mais conhecidos nacionalmente que ele e sabe também que o discurso e imagem de renovação têm entrada fácil entre os eleitores.

Até 2014, Aécio precisa “roubar” os possíveis votos de Eduardo Campos e Marina, além dos votos de Dilma. Para tanto, sua postura será crítica ao governo, mostrando não ter “briga” para não afastar quem pensa em uma renovação. Nos próximos meses, Aécio precisa convencer o eleitor, e para isso, ele vai falar duro, mas sem esquecer de conversar com o seu público.

Anúncios