PT e PSDB: um ex-casal repleto de mágoas

Diodo Salles

Por Aloisio Villar

Semana passada abordei os 33 anos do PT apontando mudanças que o partido passou e quedas e subidas de alguns de seus líderes ao longo do tempo. Semana passada o partido comemorou seus dez anos no poder. Não garanto, mas acredito que no sistema democrático seja o maior período de um partido no poder. Dez anos que chegarão a doze se nada ocorrer com nossa presidente e que tem tudo para chegar a dezesseis.

O fato da chegada dos dez anos provocou grande comemoração petista e acusações da oposição. O provável candidato do PSDB à presidência da República, o senador Aécio Neves, foi à tribuna do Senado Federal e atacou as administrações do PT apontando 13 pontos negativos.

Discurso prontamente rebatido pelo também senador e provável candidato ao governo do Rio de Janeiro Lindbergh Farias e que virou um grande emaranhado de acusações e respostas ao longo da semana chegando aos líderes dos dois partidos, os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Lula e a atual Dilma Rousseff.

PT e PSDB também foram notícia e trocaram farpas com a visita da blogueira cubana Yoani Sánchez ao país. Yoani é uma, como já disse, cubana que tem, como também já disse, um blog e nele faz críticas ao governo cubano. Como todos nós desde ao nascer sabemos Cuba não é um primor de democracia e a blogueira alega que já foi espancada pela ditadura dos Castro.

Conseguiu liberação para viajar e fez uma “turnê” pelo Brasil que lembrou toda a mídia, fofocas e confusões que gente como Axl Rose e Mick Jagger sempre gostaram e teve como personagens principais PSDB e PT.

PT, partidos e militantes de esquerda num show de inteligência e malandragem resolveram atrapalhar a visita da blogueira abrilhantando sua passagem. Cada vaia, xingamento, confusão que provocaram aumentaram a mídia da mulher e a importância de sua passagem por aqui.

PSDB e seus parceiros da oposição, que servem como um exército patético de Brancaleone, finalmente conseguiram exercer uma oposição de verdade. A diferença é que foi ao governo de Cuba. Puxaram o saco da mulher o máximo que puderam. Levaram ao congresso, a pontos turísticos do Rio, só não levaram nas quadras do Salgueiro e da Grande Rio porque o samba está de férias.

Nessa história não tem mocinhos. Cuba pode mostrar que não tem analfabetismo, saúde é perfeita, é linda, maravilhosa, mas não adianta. É ditadura e pra mim ditadura é como estupro, não tem atenuante.

A blogueira, dizem, é financiada pelos Estados Unidos, contra a ditadura, mas se esquiva quanto ao embargo e me parece meio deslumbrada. Os partidos puxaram o assunto e identificaram a blogueira com convinha a seus interesses.

PT, PSDB, sempre os dois monopolizando a política nacional como um ex-casal repleto de mágoas.

Ex-casal? Como assim?

Sim. Ex-casal. PT e PSDB têm a mesma formação política. Os dois lutaram juntos contra a ditadura militar nos anos 70. O PSDB que tem em seu DNA o antigo MDB e o PT que nasceu, como disse semana passada, de operários do ABC e intelectuais.

Ambos foram derrotados na eleição de 1989 por Fernando Collor de Mello e foram para a oposição. O PSDB chegou a ser convidado pera integrar o governo Collor e recusou. Juntaram-se para derrubar o presidente em 1992 e o partido tucano se tornou um dos pilares do governo Itamar convidando o PT para também fazer parte da base aliada.

O PT recusou e na criação do pano real em 1994 o casal se separou.

O PSDB virou situação, o PT oposição. Fernando Henrique Cardoso venceu Lula graças ao plano e convenhamos, ele deu certo, mérito de FHC, Itamar e do PSDB.

Com ele a economia se estabilizou. Acabou a hiperinflação, aquele inferno de ir ao mercado numa terça e o preço ser diferente de segunda e o de quarta ser também. Sim menor de vinte e cinco anos de idade, isso não é lenda, ocorria.

O poder de compra aumentou no governo FHC, algumas melhorias chegaram à classe média e alguns desses programas populares dos governos petistas tiveram seu embrião no período 1995/2003.

Vejo o lado econômico bem parecido nos três governos além de um maior poder de compra da população. Sendo que tudo começou na verdade no governo Collor que abriu espaço para as importações. Desse modo aumentou a concorrência e forçou baixa de preço de muitos produtos.

Sim caro leitor, o governo Collor também teve seus méritos.

Diferenças que vejo nos governos PSDB e PT. O PT avançou mais no lado popular. O que era tímido no governo PSDB pareceu ser prioridade dos petistas. O PT aumentou o número de projetos sociais, de bolsas contra a pobreza e tirou mais gente da linha da miséria.

O PT também deu uma trava nas privatizações. Mote do governo PSDB que fez privatizações polêmicas, mas na minha opinião oportunas como da telefonia e da Vale do Rio Doce, só acho que foram mal vendidas.

E o aspecto da corrupção que de 2003 pra cá aumentaram demais os casos expostos, mas é aquilo, existiam também no governo PSDB, mas foram abafados como SIVAM e emenda da reeleição.

Por mais que o PT negue pegou sim um país melhor do PSDB que pegou terra arrasada dos governos anteriores. Existe uma herança por mais que a presidente Dilma negue. O lado econômico é praticamente o mesmo. Mas por pegar um país em melhores condições o PT teve como fazer um governo como queria e ter índice de aceitação maior que o PSDB.

Acho o governo do PT melhor que foi o do PSDB, mas acho que o PSDB ajudou no inicio a construir um novo Brasil que me dá esperanças para o futuro. Lula foi melhor que Fernando Henrique e Dilma vem sendo melhor que Lula. Acho Dilma mais técnica, austera e dá menos espaço a escândalos.

Eu vejo PT e PSDB em seus discursos e atos e sinceramente não enxergo muitas diferenças. Mágoas que um ex-casal não se permite observar e que bom que não enxergue, porque um precisa do outro no seu pé pro país continuar a avançar.

E o maior mérito deles e seus governos é que posso escrever em um blog tudo isso e não preciso sair do país e fazer turnê apenas porque escrevo o que penso.

Entenderam irmãos Castro?

Anúncios